De Freud à fraude, o Brasil por Nuno Nunes

O contrato social que o pai da psicanálise, o austríaco nascido na atual República Checa, Dr. Sigmund Freud, baseou-se para formular suas teorias foi a ideia de que os seres humanos, abdicando de suas liberdades originais enquanto indivíduos em prol da sobrevivência no coletivo, acarretaria em frustração pessoal que poderia se manifestar de forma violenta em sonhos ou desobediência civil. Seria o inconsciente irracional se manifestando na sociedade. O que isso tem a ver com o Brasil? Como afeta nossa sociedade? Há alternativas para o pensamento de Freud ou ele é uma fraude?
(Leia mais)