Home

Em reunião na sede da Fundação Nacional da Saúde (FUNASA) em Florianópolis, pôde-se perceber que a situação é crítica. Os chefes dos DSEIs Litoral Sul e Interior Sul, nada confortáveis com o que a FUNASA nacional os repassou como função, de responsabilizar-se pelas aquisições de todos os insumos que, antes, eram função terceirizada por meio das conveniadas que também contratavam as equipes médicas para trabalhar nas áreas indígenas.

Na nova situação indicada pela FUNASA de Brasília, se reflete em demais Distritos de Saúde Especial Indígena, os DSEIs, que terão dificuldades em prestar assistência às comunidades, pois não há pessoas suficientes no quadro de funcionários nas regionais para dar conta de tanto trabalho. Com escasses de recursos humanos, a FUNASA vive a pior situação desde que assumiu a saúde indígena em 1999.

Segundo o Procurador da República que acompanhou a reunião a pedido dos indígenas, Dr. Barragan, “esta situação, ao que tudo indica, é de responsabilidade do Ministério da Saúde e do Ministério do Planejamento, que deverão abrir concursos públicos para contratação de pessoal especializado o mais urgente possível”. 

“Não podemos mais viver nessa situação”, afirma o chefe do Conselho Distrital de Saúde Indígena, o Guarani Hyral Moreira. “Queremos imediata autonomia dos DSEIs para que eles possam ter mais liberdade para tomar suas decisões, ouvindo os Conselhos de controle social. Se continuar vindo ordens de Brasília para serem simplesmente execultadas nas regiões, estaremos nas mãos de pessoas que não conhecem a situação específica de cada região e cada povo indígena, e que colocam todos num só bolo”.

 

24_mvg_pais_indios

(English) In meeting in the headquarters of the National Foundation of the Health (FUNASA) in Florianópolis, was able to be perceived that the situation is criticism. The leaders of the DSEIs Coastal South and South Interior, not comfortable with what to FUNASA national went them over again like function, of make responsible itself by the acquisitions of all of the inputs that, before, were function outsourced by means of the associates that also hired the medical teams for work in the native areas.

In the new situation indicated by the FUNASA of Brasilia, if reflects in too Districts of Native Special Health, the DSEIs, that will have difficulties in lend aid to the communities, therefore there is not sufficient persons in the chart of members of staff in the regional for notice so much work. With escasses of human resources, to FUNASA lives to worse situation since assumed the native health in 1999.

Second the Proxy of the Republic that accompanied to meeting to request of the native, Dr. Barragan, “this situation, to what does everything indicate, is of responsibility of the Department of the Health and of the Department of the Planning, that should open public contests for contracting of personnels specialized the most urgent possible one”.

“Do not we be able to more live in that situation”, affirms the leader of the Advice Distrital of Native Health, the Guarani one Hyral Moreira. “They will want immediate autonomy of the DSEIs for that they can have more liberty for take their decisions, hearing the Advice of social control. If it continue coming orders of Brasilia for will be simply execultadas in the regions, we will be in the hands of persons that do not know the specific situation of each region and each native people, and that put everybody in an alone cake”.

Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s