Home

Agentes pertencente ao Grupo de Operações Especiais da polícia entram a tiros em uma aldeia indígena Mbyá Guarani na região de San Rafael del Paraná, departamento de Itapúa, no Paraguai


A queixa foi apresentada quarta-feira no Instituto da cidade de Maria Auxiliadora. Richard Baez, o consultor jurídico para os indígenas, acusou a Plínio Pereira, ex-governador de Itapúa, e Cesar Javier Zavala Serrati de estarem por trás do abuso, apresentando documentos que não os reconhece a posse da terra, que foi adquirida pelo Instituto Paraguayo del Indígena – INDI, no ano de 1995.

Segundo relatos, os soldados deixaram entrar ao estabelecimento máquinas agrícolas que destruiram mais de 3 mil árvores replantadas pelos Mbya, na campanha nacional do “Paraguai Cada pulmão Respira”, passando o arado sobre a plantação.

As imagens de vídeo foram capturados pelos próprios índios, que foram capazes de documentar todo o processo. Eles mostram um momento em que parte dos 8 policiais do GOE vindos de Encarnación, sem nenhuma ordem fiscal ou judicial, abrem o portão de entrada da aldeia mesmo sob a oposição do Guarani Mbya. Depois de invadir, atiraram nos indígenas, segundo a denúncia dos afetados.

O INDI já enviou dois advogados para averiguar o caso, os doutores Ricardo Ortega e Higinio Lovera.

(Linkado de Por Raúl Cortese, San Rafael del Paraná)

Assista imagens aqui:

http://www.ultimahora.com/notas/382933-Indigenas-mbya-de-Itapua-denuncian-atropello-policial-en-su-asentamiento

Localize-se:

Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s