Serra quer tirar a Petrobras e o futuro dos brasileiros e tem apoio das ruas

Em 2013 a mídia foi invadida por escândalos envolvendo José Serra (PSDB-SP) e o vazamentos no site Wikileaks. Serra em 2009, então presidenciável, tinha afinado seus laços com os interesses das empresas petrolíferas estadunidenses que não desejavam a Petrobras comandando o pré-sal. As conversas caíram nas mãos de Julian Assenge que lançou na internet.

“Deixa esses caras (do PT) fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava… E nós mudaremos de volta”, disse o candidato tucano a presidente à executiva da Chevron.